Alexandre D`Angeli,  fundador do ânima Dois,  é ator, bonequeiro, figurinista e cenógrafo. Estudou Mímica Corporal Dramática de Etienne Decroux e AcrobaciaTeatral no ATELIER DE BELLEVILLE  de Paris com Ivan Bacciocchi. Atuou em vários espetáculos. Trabalhou na Estação Especial da Lapa, onde desenvolveu oficina e três espetáculos de teatro de animação com portadores de deficiências mental, física e sensorial; passando a partir do ano de 2002 a coordenar pela Secretaria Estadual de Cultural as 33 Oficinas Culturais voltadas à inclusão de portadores de deficiência onde permaneceu até 2004.Para o Balé da Cidade de São Paulo realizou cenografia para o espetáculo SwangSong - Solos, Duos e Trios, com direção de Mônica Mion, espetáculo que excursionou por São Paulo e exterior. No projeto "Roda de Histórias" ,da contadora Vanessa Castro produziu figurinos, bonecos e adereços para o espetáculo, e as imagens para o seu CD. Em 2004 produziu os bonecos para divulgação do Projeto de Férias do SESC Consolação  "Labirinto Radical", evento dirigido ao público infantil. Pela Universidade de São Paulo ministrou oficinas no Curso de Terapia Ocupacional na Disciplina de Atividades e Recursos Terapêuticos V. Participou do Núcleo de Estudos e Dinâmicas Coletivas de Criação sob orientação de Antonio Araújo, Luciene Guedes e Luís Alberto de Abreu. Recentemente foi premiado com o espetáculo "Molloy" em três categorias no 9º Festival de Monólogos de Camaçari - BA: ESPETÁCULO REVELAÇÃO, CENOGRAFIA, MELHOR TÉCNICA, além das indicações de melhor ator e melhor diretor.


Andréa do Amparo, mestranda em psicologia Clínica pela PUC de São Paulo é terapeuta ocupacional formada pela Universidade de São Paulo com especialização em Artes e atua no ânima Dois como pesquisadora e  iluminadora. Recebeu recentemente no 9º Festival de Monólogos de Camaçari - BA o prêmio de Melhor Técnica pelo espetáculo "Molloy - o fim está no começo e no entanto continua-se."
1