Poesias Etográficas 

 

                      Coração infantil


           
Queria resumir num soneto - enfim...Tudo aquilo.
                  
Que uma mãe sente, amamentando, o seu rebento.
                   Mas provavelmente... Eu não possuo tanto: estilo.
                   Para descrever ato tão grandioso... Faltará talento.

  

                  Queria resumir - num só soneto... Uma Fé tamanha.
                  Uma jovem sonhando, em manter, sua alma virgem.
                  De repente, acho-me louco. E, sinto até - vergonha.
                  Mas creio existir... Ainda hoje, alguma alma virgem.

 

                  Queria acreditar nos homens, sim somos todos nós.
                 
Defensores da... Igualdade, liberdade e fraternidade.
                 
Mas vejo mais no mundo, é violência e a corrupção.

  

                 Estou querendo reviver, os tempos dos nossos avós?
                
Mas parece, o único possível, é uma falsa - liberdade.
                
Reminiscências... Pura infantilidade - do meu coração.

   Soneto       29  

  Home Page  2

  Home  Page 1

  Soneto       27 

E-mail

 Gostou deste Soneto?
 Envie para quem Você Ama. 

Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu Amor. Pelo MSN  -  ou através do seu E-mail.
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_son28.htm



 
Edvaldo Feitosa
( Direitos  autorais  reservados  sob  o  nº 180859 )
* Fundação Biblioteca Nacional *

Site n° 1

          A pomba levará você à  Página Inicial.
 

 

 

 

 
1