Poesias Etográficas - Soneto  29

 

 

 

 

Conflitos

 

 

Sinto uma vontade louca de crer que, ainda, existem caminhos.
Como todo mundo possuir um grande sonho - e poder sonhar.
Algo me diz... Nos mundos dos sonhos - prevalecem espinhos.
E nesta certeza indecisa... Fico sem poder ir e sem saber voltar.

 

Há uma necessidade imensa dentro da minha alma: um furacão.
Redemoinhos agitam às minhas ilusões desejosas de encontrar.
Quaisquer coisas apenas mais reais que, ponto de interrogação.
A minha alma sábia e receosa - infelizmente teima em interrogar.

  

Então o que me resta destas certezas incertas nesta dúvida atroz.
Um conflito devora meu Ego sem piedade leva a alma a concluir.
Loucura ficar tentando desvendar o futuro... Absolutamente vão.

 

 Pergunto afinal, que força suprema é essa que, atiça à minha voz.
 Então me convenço o quanto é difícil - sobre a verdade discernir.
 Compreendo finalmente que toda verdade - é a quimera da ilusão.

 

 

 

 

   Soneto       30 

  Home Page  2

  Home  Page 1

  
S
oneto       28  

E-mail

 Gostou deste Soneto?
 Envie para quem Você Ama. 

Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu Amor. Pelo MSN  -  ou através do seu E-mail.
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_son29.htm




Edvaldo Feitosa
( Direitos  autorais  reservados  sob  o  nº 180859 )
* Fundação Biblioteca Nacional *

Site n° 1

          A pomba levará você à  Página Inicial.
 

 

1 1