HARUSAME

Home

Acupuntura

Blig da Autora

Craniopuntura

Dietoterapia

Eletroacupuntura

Ervas Medicinais

Fitoterapia

Links

Massagens

Moxa

Notícias

Sangria

Shiatsu

Ventosaterapia

 

História

Acupuntura

Moxa

 

Receitas

Vegetarianas

 

HISTÓRIA DA ACUPUNTURA

    A Acupuntura chinesa é uma ciência criada e desenvolvida pelos nossos antepassados na sua luta contra as doenças

    Na antiguidade quando alguém sentia alguma dor fazia massagens inconscientemente e dava pancadas leves na região da dor e se observava que aliviava a dor e melhorava a doença. Assim, através de numerosas práticas, perceberam que as massagens, as pancadas leves ou picadas com um objeto afiado diminuiam as dores. Isto pode ser considerado como o inicio da Acupuntura.

    Nos primórdios da Acupuntura utilizavam-se as agulhas de pedra afiadas no tratamento das doenças. Estas agulhas de pedra foram denominadas Bianshi que eram as mais primitivas agulhas na história da Acupuntura

    No período neolítico, além das agulhas de pedra, utilizavam-se as agulhas de osso e de bambu. Por outro lado, graças ao desenvolvimento da cerâmica, passaram a usar agulhas de cerâmica para curas as doenças.

    O uso das agulhas de cerâmica consistia em perfurar a superfície do corpo com fragmentos afiados de cerâmica. Este método foi utilizado durante muito tempo, até mesmo depois da fundação da Nova China

    Posteriormente com o desenvolvimento metalurgia usaram-se sucessivamente as agulhas metálicas, tais como, as agulhas de cobre, de ferro, de prata, de aço inoxidável, assim como as agulhas de electro, etc. A metalurgia possibilitou a fabricação de agulhas de diferentes formas e para os diversos usos. Entre as agulhas usadas antigamente, figuraram algumas que se denominam "as noves agulhas" que eram agulhas feitas de formas diferentes e para os variados usos. O aparecimento destas agulhas marcou a nova época na evolução da Acupuntura, tanto na técnica como na teoria. As antigas "nove agulhas" são: agulha chan utilizada para as punções superficiais; agulha yuan que servia para as massagens; agulha di com a qual fazia-se a pressão; agulha feng, cujo uso era para a sangria; agulha pi utilizada para extrair o pus; agulha yuanli, para as punções rápidas; agulha hao que é a mais usada entre todas; agulha chang, para as punções mais profundas; assim como a agulha da que serve para tratar as doenças articulares.

    Estas "nove agulhas" não só ajudaram a ampliar as indicações das Acupuntura, como também elevou a sua eficácia terapêutica.

    Em 1968, na província Hebei da China foram encontradas as "nove agulhas" na tumba de matrimônio Liu Sheng da dinastia Han do Oeste, do século II a.C. Dessas noves agulhas, quatro eram de ouro e as demais, de prata. Esta foi a primeira vez que se descobriu agulhas metálicas, usadas na antiguidade chinesa. As cinco agulhas de prata encontrava-se deterioradas por seus 2000 anos de história, enquanto as de ouro ainda estavam intactas. Estas agulhas possuem um cabo quadrado e um pequeno buraco. Dentre as de ouro, uma tem três faces, semelhantes a uma agulha feng; duas são parecidas à agulha hao e a outra é parecida a agulha di. Tal descoberta, de suma importância, tem fornecido dados valiosos para o estudo do desenvolvimento das "noves agulhas" antigas e o da Acupuntura; demonstrou-nos também que a Acupuntura atual possui uma longa história.

    Das nove agulhas mencionadas anteriormente, umas foram renovadas através de longa evolução e outras já não se usam atualmente.

    Deste a antiguidade, as agulhas filiformes (agulha hao) são as principais agulhas e as mais usadas dentre todas, e hoje em dia, ao se referir à Acupuntura, refere-se principalmente às punções com as agulhas filiformes.

    Na atualidade, as agulhas filiformes de aço inoxidável, são as melhores e são bem aceitas pelos médicos acupunturistas, graças as suas vantagens de resistir por longo tempo, não enferrujar e a sua boa elasticidade que facilitam muito tanto no manejo das agulhas filiformes como na sua conservação e esterilização.

    Existem vários métodos de Acupuntura e de moxa. São os seguintes: Acupuntura com agulhas filiformes, moxa, sangria com as agulhas, agulhas cutâneas, agulhas intradérmicas, agulhas quentes, eletroacupuntura, injeções nos pontos de Acupuntura, retenção de categute na pele, agulhas auriculares, raios laser, agulhas magnéticas, crânio-acupuntura, assim como anestesia por Acupuntura, etc.

Xi Wenbu, Beijing, China - Tratado de Medicina Chinesa

Ed. Roca

1