HELMUT-DIETER HARTMANN

 


Autor do livro: "AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, UM DESAFIO"

 
 

Pequena nota introdutória

   Helmut-Dieter Hartmann nasceu em 1928, na Alemanha. Bem cedo, foi baptizado na fé Luterana. De modo que a sua vida foi sempre influenciada por valores e crenças religiosas. Em 1995, Helmut-Dieter Hartmann era pastor numa das dioceses da Igreja Protestante da Alemanha. Nesse ano, a  Igreja à qual pertencia lançou uma série de 3 folhetos que alertavam as pessoas contra as crenças e práticas de um grupo religioso - as Testemunhas de Jeová. Sentindo que os panfletos pareciam muito similares ao anti-semitismo nazi, este pastor resolveu investigar as acusações contidas neles, e assim formar a sua própria impressão. Após quase dois anos de estudo intensivo, resolveu publicar as suas conclusões neste livro.

Traduzi três partes deste livro (clique em cima para ir directamente):

Ø Introdução (páginas 10-14)
Ø Página 17
Ø Páginas 50 e 51 - Ponto 13.01, Família

   Leia atentamente este interessante relato.


 


Tradução das páginas 10-14

   Sendo o autor deste trabalho, primeiro e acima de tudo considero-me um repórter que apresenta um relato das suas conversas, experiências e impressões, esforçando-se a acrescentar somente as suas próprias observações.

   Gostaria, contudo, de salientar que tenho um profundo desagrado por qualquer tipo de condenação geral, particularmente quando pessoas que julgam um assunto atacam outras com preconceito irrefletido, com evidência negativa. Ao assim fazerem, estão a infringir Êxodo 20:16: “Não deves testificar uma falsidade contra o teu próximo”.

   Não me importo de admitir que, ao longo dos dois anos em que me encontrei de modo intensivo com as Testemunhas de Jeová, experimentei inicialmente sensações “entre admiração e disconcertância” (título de uma dissertação mais à frente neste livro). Esta admiração aumentou consideravelmente à medida que os nossos contactos se aprofundaram, o que certamente teve efeito neste trabalho.

   Pude conhecer melhor as Testemunhas de Jeová na sua vida diária e descobri que elas parecem levar a sua fé muito, muito a sério. De Fevereiro de 1995 até Dezembro de 1996 encontrei-me com Testemunhas de Jeová, para intensas conversas teológicas, cerca de 217 vezes, aproximadamente 3 horas de cada vez.

   A minha esposa e eu fomos convidados a visitar famílias de Testemunhas, e por sua vez nós recebemo-las como convidadas na nossa casa. No final de tudo, incluindo deslocações para outras congregações e assembleias, gastei mais de 1000 horas com várias Testemunhas de Jeová durante a compilação desta obra, e pude assim ganhar uma impressão pessoal profunda da prática religiosa destas Testemunhas.

   As perguntas que coloquei às Testemunhas de Jeová baseram-se num estudo intensivo de 3 panfletos publicados pela Igreja Protestante da Alemanha (EKD), os quais foram distribuídos em forma de folheto a fim de alertar as pessoas contra as Testemunhas de Jeová. O conteúdo destes panfletos está incluído no capítulo 46 deste livro.

   Vários “anciãos” das Testemunhas de Jeová reveram as respostas dadas a todas as minhas questões e confirmaram que estavam relatadas correctamente, embora as minhas observações nem sempre reflitam a posição oficial da Sociedade Torre de Vigía.

   A origem das Testemunhas de Jeová é sobejamente conhecida[1] e está particularmente documentada no livro “Testemunhas de Jeová – Proclamadores do Reino de Deus”, publicado pela Sociedade Torre de Vigía, a que quase todas as publicações referentes a este assunto fazem menção. Para o trabalho em mãos, o fundo histórico do desenvolvimento das Testemunhas de Jeová num movimento de massas é somente de interesse até ao ponto em que os panfletos de aviso da Igreja se referem a este fundo. O principal propósito desta obra é examinar se a associação religiosa das Testemunhas de Jeová é um desafio para as igrejas tradicionais, especialmente para as igrejas protestantes afiliadas na Igreja Protestante da Alemanha (EKD), e até onde é que este desafio se justifica de um ponto de vista bíblico.

   Quando as Testemunhas de Jeová abordaram-me em casa, perguntei-me: “Quem são estas pessoas?” Numa ocasião posterior em que duas Testemunhas de Jeová vieram à minha porta, interroguei-as e começamos assim uma conversa. Após dar o meu acordo, elas continuaram-me a visitar e colocaram-me exemplares das revistas A Sentinela e Despertai!, bem como outra literatura publicada pela Sociedade Torre de Vigía. Durante as conversas seguintes, procurei encontrar respostas a questões referentes às revistas, bem como a questões que me surgiram resultantes do meu estudo da Bíblia até aquela altura.

   Durante os 40 anos anteriores eu lidei principalmente com as Escrituras Hebraicas e na verdade sofri por não ter sido capaz de encontrar alguém qualificado, quer em círculos privados ou públicos da igreja, que estivesse qualificado ou preparado para responder às minhas perguntas. De facto, nessa altura provou-se ser no mínimo um desafio para mim entrar em contacto com autoridades tais como o Professor Viktor E. Franki, Vienna, Professor Shalom Bem Chorin, Jerusalém ou com o Professor Pinkas Lapide, Frankfurt, a fim de obter respostas deles.

   Uma vez disse ao pastor da minha diocese: “O sucesso que está profetizado em Mateus 7:7 é obviamente mais fácil de cumprir quando se se volta para Deus do que quando se vira para homens”.

   Depois de me mudar para um lugar perto de Lueneburg, contudo, pude tornar-me de imediato mais activo na minha nova diocese. Fiquei feliz por ser treinado como pregador e pude assim participar em leituras nos serviços da Igreja, e também tive parte em arranjos da mesma. O ponto alto foi poder dar os meus próprios discursos, e mais tarde poder conduzir um serviço religioso por mim próprio.

   Fiquei muito satisfeito com estas experiências, que resultaram do facto de que o casal de pastores na porta à qual eu bati alguns dias depois de me ter mudado para a minha nova diocese, sem nenhuma hesitação terem aceitado o meu convite de nos podermos conhecer melhor. Tivemos conversas profundas sobre questões espirituais, e desta visita em diante desenvolvemos uma relação muito íntima e pessoal. A nossa cooperação na diocese e em outros assuntos da igreja continuou a desenvolver-se positivamente, apesar de pressões de outros indivíduos.

(...)

   Voltando ao estudo da Bíblia com as Testemunhas de Jeová, alguns meses depois as questões que eu tinha levantado levaram a um intercâmbio de contactos e comecei um estudo intensivo da Bíblia com um “ancião” da congregação da área na qual eu vivia, juntamente com um experiente graduado da Escola de Gileade e que tinha 15 anos de experiência como missionário no Brasil. Todos os livros publicados pelas Testemunhas que eu pedi foram-me tornados disponíveis sem qualquer custo. Quando visitei a grande fábrica de impressão no Betel em Selters, pude obter uma impressão da organização e do modo de trabalho, e constatei o modo profissional em como realizavam o seu serviço.

   O meu estudo da Bíblia com as Testemunhas centrou-se à volta dos livros “Poderá Viver para Sempre no Paraíso na Terra” e mais tarde “Conhecimento que Conduz à Vida Eterna”. A fluidez do estudo foi bastantes vezes interrompida pelas minhas perguntas e pelas suas respostas. Nunca rejeitaram uma pergunta minha como sendo inapropriada. As publicações mencionadas não são de maneira nenhuma obrigatórias para um estudo da Bíblia com as Testemunhas de Jeová, visto que todas as suas publicações conduzem directamente à Biblia. Contudo, estes livros cobrem praticamente toda a variedade de assuntos da Bíblia e são por isso ajudas preferenciais para o estudo.

   Logo desde o princípio, as pessoas com quem falei sabiam do meu forte apego à minha fé Luterana e à minha igreja. Contudo, eu queria formar a minha própria impressão das Testemunhas de Jeová, livre de preconceitos, e usei também a oportunidade para aprofundar o meu conhecimento da Bíblia através de um estudo conjunto, para que no fim pudesse chegar às minhas próprias comparações teológicas.

   Três panfletos da Igreja Protestante da Alemanha, que avisavam contra o perigo que eram as “Testemunhas de Jeová” e a “Nova Igreja Apostólica”, os quais foram distribuídos na minha diocese e em Lueneburg, deram origem a este trabalho. Baseado nesses panfletos, juntei uma lista de mais de 45 questões a colocar às Testemunhas de Jeová, e enviei-as à congénere da filial em Selters, Alemanha. A filial pediu (instruíu) as duas Testemunhas que me estavam a visitar até aquela altura que provessem as respostas às minhas perguntas. Incluí então os resultados nos capítulos individuais deste livro.

   Para obter uma impressão final e mais profunda, assisti às reuniões de Domingo na congregação Lueneburg-Sul, bem como noutras cidades. A minha participação pessoal no Estudo do Livro de Congregação, na Escola do Ministério Teocrático, assembleias e celebrações do Memorial fizeram parte deste trabalho. Adicionalmente, pude efectuar pesquisas baseadas em quase 100 edições dos anos 1995 e 1996 da revista A Sentinela bem como cópias individuais de outras edições que datavam dos anos 50. Fiquei impressionado por notar quão de perto as Testemunhas aderem à Bíblia como a Palavra de Deus. Não têm a mínima dúvida que a Bíblia é inspirada por Deus.

   Fiquei também muito surpreendido por ver quão firmes as Testemunhas de Jeová são em encorajar outros a viver de acordo com os padrões de moral exigidos pela Bíblia. Mesmo nas suas reuniões de Domingo promoviam a honestidade no pagamento de impostos. As Testemunhas obviamente obedecem a esta regra tão consistentemente que isso é refletido em notícias que mencionam as Testemunhas de Jeová como sendo notáveis nesse campo. Para minha grande surpresa pude conhecer cada Testemunha de Jeová baptizada como um pregador com conhecimento e bastante envolvido na pregação do Evangelho, para quem a proclamação da Palavra de Deus era mais importante que qualquer carreira profissional. Estou curioso em saber qual a igreja que pode afirmar ter nas suas fileiras mais de 5.000.000* de pregadores missionários voluntários! Fiquei ainda mais surpreendido pela atitude dos jovens que conheci (sobretudo filhos e filhas não baptizados de Testemunhas de Jeová, entre os 14 e os 18 anos), no que diz respeito a questões sexuais, roupa e música. Parece que mesmo no mundo de hoje, provavelmente só com algumas excepções, os jovens rapazes e raparigas que fazem parte desta organização religiosa ou que estão de perto relacionados com ela casam-se virgens. Não conheci uma única Testemunha de Jeová que fosse fumadora, alcoólica ou consumidora de drogas ou que participasse em alguma forma de jogo organizado (lotaria, “pools”, poker, e assim por diante).

   Através do meu trabalho neste livro e baseado na experiência que acumulei, pude chegar à seguinte conclusão:

Para qualquer cristão que reconheça a Bíblia como a Palavra de Deus, o percurso das Testemunhas de Jeová é um desafio.

[Topo]


Tradução da página 17:

 

As opiniões expressas em duas obras bem conhecidas são:

   ”O trabalho das Testemunhas de Jeová é o reavivamento e a restauração da crença de que... todos são irmãos, praticado por Jesus e seus seguidores durante o primeiro e segundo séculos da nossa era” (Encyclopedia Canadiana).
”Em tempos de guerra as Testemunhas de Jeová são estritamente neutras” (Australian Encyclopedia).


   Porque nos preocupamos nós com o assunto Testemunhas de Jeová e porque se levantam sentimentos conflituosos, involuntariamente, entre nós? Como se desenvolveu o nosso preconceito? Descobri sentimentos mistos para com as Testemunhas dentro de mim, que me lembraram imediatamente o anti-semitismo e racismo. Remonta isto à era Nazi? Porque reagem as igrejas tão alergicamente? Aqueles que conhecem as Testemunhas prezam a sua honestidade e sinceridade. Na imprensa, os directores de estádios e salões de conferências têm expressado publicamente o seu espanto pela disciplina e limpeza das Testemunhas nos seus locais de reunião.


   Quando uma vez levantei estas questões com um amigo, ele disse expontâneamente: "Sabes, quando vejo as Testemunhas paradas nas ruas com as suas 'Sentinelas', fico aborrecido" Perguntei-lhe: "Porquê?" - Pausa - "Sim, porquê mesmo?", perguntou-se o meu amigo em voz alta. - Pausa - "Bem, para ser honesto não estou exactamente aborrecido com as Testemunhas, mas comigo mesmo", afirmou o meu amigo para minha surpresa, e continuou: "Não teria a coragem de confessar a minha fé em público como elas o fazem, mas bem vistas as coisas, quem têm tal coragem na nossa igreja? A tua pergunta fez-me entender isso. Esta constatação de que não estava apercebido fez-me ficar aborrecido." Por isso, estar aborrecido com outros é às vezes mais um reflexo daquilo que se passa em nós mesmos. Não foi preciso eu dizer mais nada!
 

   Poderá ser que as Testemunhas de Jeová provocam-nos através do seu comportamento e das suas visitas, fazendo-nos  lembrar algo demasiado óbvio, tocando num nervo sensível no nosso subconsciente? Que dizer da nossa "imagem, da nossa respeitabilidade?" Quanto significam para nós o nosso carro, a nossa casa, a nossa conta bancária e o nosso dinheiro?
Há um mandamento que diz: "Não deves ter quaisquer outros deuses em oposição à minha pessoa." (Êxodo 20:3)

[Topo]


Páginas 50,51 - Ponto 13.01, Família

 

Ø Pergunta: "Desde a infância, quer no jardim infantil, na escola, no trabalho ou em recreação, a organização dita o seu comportamento" (das Testemunhas). É isto correcto?


Ø Resposta: Os maridos cristãos presidem amorosamente sobre as suas famílias. As esposas respeitosamente suportam este arranjo.
   As crianças são instruídas pelos seus pais e por conseguinte preparadas para a vida como adultos cristãos responsáveis. (Efésios 5:21 a 6:4) Admitidamente, todos nós somos imperfeitos e cometemos erros. Contudo, um verdadeiro cristão age de acordo com princípios e esforça-se por aplicá-los na sua vida diária. Outros irão observar isto e um excelente testemunho é dado. (1 Pedro 2:12, 13, WT 1.9.95) Não uma organização, mas princípios bíblicos governam o nosso comportamento. Por conseguinte, a família é a principal preocupação das Testemunhas de Jeová que são pais de família. Diz-se em 1 Timóteo 5:8 que alguém que não cuide da sua família de uma maneira razoável, peca. Além disso, os anos que as nossas crianças passam na escola preparam-nas para as responsabilidades mais tarde na vida. A nossa séria preocupação é preparar as nossas crianças o melhor possível para a vida, portanto, damos grande valor à educação, à recreação saudável, música, hobbies e treinamento corporal. Visitar bibliotecas e museus é tão importante para uma educação equilibrada como o é a nossa cooperação com os professores. Nós instamos as nossas crianças a levar a escola a sério. 

[Topo]


Ø Endereço oficial: www.hd-hartmann.de

[1] - Suplemento de leitura recomendado: Detlef Garbe, Zwischen Widerstand und Martyrium: Die Zeugen Jehovas im "Dritten Reich", Munich, R. Oldenbourg Verlag, 1997.

* - Em Agosto de 2002 o nº de Testemunhas de Jeová ultrapassou os 6.300.000 crentes praticantes.

NOTA - Se alguém estiver interessado em traduzir todo este livro para português, o Sr. Hartmann está disposto a ceder os direitos de autor.
Para tal, por favor contacte directamente Helmut-Dieter Hartmann, através do email:
hdh@hd-hartmann.de

Saliento também que não tenho qualquer tipo de relação comercial com o Sr. Hartmann, e que esta tradução se deve única e exclusivamente a uma decisão pessoal da minha parte de o fazer, após ter lido a versão inglesa do seu livro.

Agradecimentos: Louis Santos, Virna Borges.

 

Imprima esta página

 

  INÍCIO |  SUÉCIA | NOTÍCIAS | ISAÍAS 43:10 | C. DISTRITO | FRANÇA | SOBRE MIM | CONTACTE-ME

 

© 2003, Moisés Alves

1