Capítulo "Alexandre Carlos Pierre" nº 308 da Ordem DeMolay


[ J. DeMOLAY ]   [ OS TEMPLÁRIOS ]  [ AS CRUZADAS ]  [ INQUISIÇÃO ]  [ REI FELIPE ]

Corte de Chevalier


 
Na idade média, o prazer nobre por excelência era a guerra. Mas com a sanção da igreja, que com a "Paz de deus" ditou novas normas de conduta moral e florescia a poesia cavalheiresca, e as famosas regras de cortesia, que, das Côrtes baronias que realmente surgiu o ideal do cavaleiro sem mácula e sem medo.
Os cavaleiros deviam ser nobres, mas nem todos nobres eram cavaleiros: era necessário uma cerimônia que pela qual eram consagrados.
Dos sete aos doze anos, durante o seu primeiro aprendizado na arte de montar e de manejar armas, era considerado pajem, depois, era promovido a escudeiro vivendo ao lado de seu senhor; acompanhava-o à caça, levava-lhe as armas durante os combates, partilhava-lhe das glórias e fadigas.
A aspiração máxima de um escudeiro era obter as esporas de cavaleiro pelo seu comportamento corajoso no campo de batalha; faltando-lhe tal oportunidade, o jovem podia ser sagrado cavaleiro durante uma festa da Côrte.
Surgiram nesta época as Fraternidades D'Armas, vínculo de imorredoura amizade entre dois cavaleiros, que só se podia se desfazer com a morte. É exatamente o que acontece hoje no século XX, na Ordem DeMolay, os preceitos da Cavalaria reacendidos e reavivados de passado longínquo, trazendo à Ordem DeMolay um código de princípios semelhante ao da Cavalaria Medieval. 

O Terceiro Grau da Ordem DeMolay, é o grau de Chevalier, que trata-se de um grau honorífico. Lembremos, como foi dito anteriormente, que "a aspiração máxima de um escudeiro era obter as esporas de um cavaleiro, pelo seu comportamento corajoso no campo de batalha, e faltando-lhe tal oportunidade, o jovem poderia ser sagrado Cavaleiro em uma festa da Côrte"; O DeMolay que por acaso for indicado a receber o Grau de Chevalier, deve ter prestado serviços relevantes a Ordem e a Sociedade em que vive.


PORQUE CHEVALIER?

Depois da grande depressão Americana, a Ordem DeMolay procurou retomar seu crescimento. 

A Legião de Honra criada pelo Tio Land é uma cerimônia que coloca um senso de responsabilidade para com o futuro da juventude, comunidade, país e do mundo. 

O irmão Clarence Barnickil em conversa com o tio Land, comentou que a média da idade dos legionários era em torno de 30 anos e disse: 

"E os jovens? Se a Legião de Honra foi criada para os mais velhos , porque não criar alguma coisa semelhante para os mais jovens? 

Tio Land respondeu: você está certo, Clarence. Eu conversei com algumas pessoas e achamos que deveria existir outro prêmio - talvez um grau para reconhecer a liderança DeMolay e continuou - você se lembra dos anos 20, quando alguns de seus amigos foram selecionados para ajudar na iniciação e no meu trabalho? Para identificá-los como líderes, vocês usavam um boné amarelo em todas reuniões. você se lembra? 

Ir. Clarence respondeu - claro que me lembro. Eles eram iguais aos do rito Escocês, a única diferença era a cor. 

Tio Land sorriu e disse: E como eu os chamavam? Você se lembra do que estava escrito no boné? 

Ir. Clarence : Sim. Era Chevalier! 

Esta foi A primeira cerimônia escrita sem Frank Marshall. A cerimônia é bem menor que a Legião de Honra e possui profundo significado religioso. Pela primeira vez em uma cerimônia DeMolay cita uma parte inteira das escrituras.


GRAU DE CHEVALIER

O Grau de Chevalier é a maior honraria que um DeMolay ativo ou Sênior pode receber. O grau é um aquisição do jovem que desempenhou relevantes serviços e trabalhos em sua atividade na Ordem. O DeMolay nomeado deve ter a idade mínima de 17 anos em 15 de janeiro do ano de sua nomeação, e deve ter sido um DeMolay ativo de seu Capítuloa pelo menos 2 anos. 

O DeMolay nomeado jamais poderá ter ciência antecipada de sua nomeação e tudo deve ser realizado no absoluto sigilo. A unanimidade dos votos dos Membros do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, reunidos em Assembléia Anual, é exigida para ser aceita e aprovada uma nomeação. 

A nomeação preliminar deve ser feita pelo Conselho Consultivo da Jurisdição. A nomeação deve ser feita através do preenchimento do Formulário de Nomeação de Honra, disponível em nosso Supremo Conselho. As nomeações devem ser enviadas então ao Oficial Executivo. Existe também uma taxa para efetuação de compra das Jóias próprias do Grau: 1 Anel e 1 Medalhão com Colar, todos banhados a ouro, com a efígie de Jacques DeMolay, patrono de nossa Sublime Instituição, e também um Diploma do Grau. 

As Jóias enviadas pelo Supremo Conselho diretamente ao Gabinete da Oficialaria Executiva local. O DeMolay receberá o Grau através de uma Cerimônia de Investidura própria, que relembra os antigos anos de Cavalaria, sendo a mesma realizada publicamente. É importante lembrar que o Grau deve ser conferido publicamente. É importante lembrar que o Grau deve ser conferido àqueles Jovens que realmente simbolizam o Amor e Dedicação a Ordem DeMolay, e em seu Capítulo particularmente.
1