Vampiro A Mascara - Lasombra

[História Antiga] [A Gehenna] [A Camarilla] [O Sabá]











Lasombra

O clã Lasombra caiu em desgraça – e os seus membros gostam disso. Ao mesmo tempo gracioso e predatórios, os Lasombra guiam – se necessário com chicote – o sabá a ser uma força implacável. Voltando suas costas aos humanos que um dia foram, os Lasombra se entregaram por inteiro à sombria majestade do Abraço. Assassinatos, frenesi, depredação: por que temer essas coisas, muitos Lasombra se perguntam, quando se é um vampiro? Ao contrário dos Tzimisce, contudo, os Lasombra não procuram rejeitar tudo o que é mortal, mas sim moldar o mundo ao seu prazer.
Os Lasombra estão envolvidos com a Igreja desde o início, alguns Membros murmuram que o clã foi fundamental na difusão da fé Cristã. Nas noites modernas, contudo, os lasombra viraram suas costas à instituição divina. Existem exceções, e claro, mas em sua maioria, o Clã Lasombra sustenta apenas desprezo pela noção de salvação. Na verdade, os lasombra trouxeram muitos dos ritos e rituais da Igreja para dentro do Sabá, distorcendo-os em zombarias à doutrina Cristã. Os lasombra estabeleceram muitos dos auctoritas e ignobles ritae da seita, para que os vampiros do Sabá não se esqueçam do que realmente são.
Os Lasombra são bem conhecidos por sua disciplina na Tenebrosidade, maneira pela qual eles invocam a tangível escuridão “viva”, manipulando-a conforme seus caprichos. A doutrina do clã sustenta que esta “escuridão” é na verdade o material do qual a alma do vampiro é feita, que foi ao mesmo tempo fortalecida e corrompida pelo Abraço. Através da Maldição de caim, alguns Lasombra acreditam, Deus os abandonou, e portanto, é dever deles construir uma nova ordem na Terra, através do Sabá. Os lasombra mais racionais zombam desta supertição, mas até mesmo eles tendem a acreditar que, como vampiros, eles representam uma nova e mais avançada raça inteligente, que ignora as petulantes noções de ética humanas. Deixe que os covardes do clã Ventrue queimem com o fogo solar do martírio; os Lasombra estão felizes com o que são.
Naturalmente, a imagem de vilão não é geral dentro do clã, mas muitos Lasombra Abraçados recentemente sentem grande prazer com a destruição arbitrária e a vulgar depravação que esta filosofia lhes permite. Em um notável contraste, alguns anciões Lasombra ainda mantêm seus laços com a Igreja, mesmo que eles considerem a si mesmos “ferramentas do Demônio”. Em uma coisa os dois grupos concordam: os membros do clã Lasombra, como manipuladores contumazes que são, inflexivelmente recusam-se a se submeter aos caprichos antiquados dos Antediluvianos. Eles lutam com orgulho contra a Jyhad, mas ao contrário de muito Membros, acreditam fortemente que podem vencer.
O Lasombra típico possui o dom da manipulação, assim como aguçadas habilidades de liderança. Os Lasombra são os Líderes mais comuns nos bandos do Sabá, pois suas motivações e naturezas maquiavélicas os tornam perfeitos para orquestrar os movimentos da seita. Infelizmente, o orgulho é comum entre esta obscura nobreza e pouquíssimos lasombra reconhecem os outros vampiros como iguais, que dirá como superiores.

Seita: O lasombra é o clã governante do Sabá, tanto quanto qualquer clã pode dizer que “governa” um grupo tão caótico. Alguns anciões Lasombra são membros da Camarilla e do Inconnu, mas essas criaturas levam uma existência solitária e perigosa.

Fraquezas: Os vampiros Lasombra não têm reflexo. Eles não aparecem em espelhos, espelhos d’água, janelas refletoras, metais polidos, fotografias e câmeras de segurança, etc. Esta anomalia curiosa também se estende às roupas que usam e objetos que carregam. Muitos Membros acreditam que os Lasombra foram amaldiçoados desta maneira devido à sua vaidade. Além disso, devido à sua propensão para as trevas, os lasombra sofrem um nível extra de dano a luz do sol.

Organização: A estrutura do clã Lasombra é tanto formal quanto aberta. Respeito e homenagem são proporcionados aos guerreiros |Anciões que ajudaram a fundar o Sabá, membros mais jovens operam praticamente sem nenhuma liderança do clã como um todo. Encontros trimestrais, conhecidos como conventículos, servem para manter os Lasombra atualizados sobre Status uns dos outros, e rituais de beber sangue são realizados nestes encontros. Apesar de não se dizer a nenhum Lasombra “Você não pode fazer isso” (ou pelo menos não publicamente), quase todos os Guardiões têm grande respeito pelas tradições. Um círculo Lasombra secreto, conhecido como Lês Amies Noir, supostamente distribui “sentenças de morte” aos Guardiões que trazem vergonha, atenção ou ignomínia sobre o clã ou seus membros.

Linhagem: A anti-tribo Lasombra está entre os mais fortes partidários da Camarilla, apesar da seita ter grandes desconfianças sobre eles. Alguns dos mais velhos membros do Clã Lasombra vêem os Lasombra do Sabá com desprezo. Naturalmente, os Lasombra do Sabá temem bastante estes poderosos Membros que se opõem a eles, e nada ameaça mais os Lasombra do que os boatos sobre um Membro antitribuem seu meio.

Mote: Sombras? Há! Eu controlo a própria escuridão e não apenas sombras! Diga-me: uma sombra poderia fazer isso?