Vida e Obra de Bernardo Guimarães
  poeta e romancista brasileiro [1825-1884 - biografia]

 
HOME | ISAURA ROMANCES | POESIAS | DOWNLOADS | PREFÁCIOS | CARTAS
  LIVRO 'ROMANCISTA DA ABOLIÇÃO' | CAUSOS | BG DE CADA UM | BG DIVERSOS
  DESCENDENTES | GENEALOGIA |
CURIOSIDADES | CONTEMPORÂNEOS DE BG
  ICONOGRAFIA | BLOG | EXPEDIENTE |
DEU NA MÍDIA | E-MAIL | LINKS

   

 

São Paulo, Brasil, 23 de abril de 2009

Do GeoCities para o Google 
por Paulo Roberto Lopes

Sou da época em que o GeoCities era do GeoCities (na verdade pertencia ao Starmedia). Pois hoje li que a Yahoo!, que está mal das finanças, vai acabar com esse serviço de hospedagem. Então estou levando o  “Bernardo Guimarães” para o Google Site.

Eu já tinha pensado em hospedar o BG no Google, cuja capacidade de armazenagem é de 100 MB, contra os 15 MB do  GeoCities, onde – o leitor não percebe - uso duas contas da Yahoo! para abrigar as informações e transcrições do poeta e romancista brasileiro.

Eu só não tinha feito a mudança do BG por falta de tempo, mas agora vou ter de fabricá-lo, ainda que seja um pouco por dia, até o dia 26 de outubro, último dia da versão gratuita do GeoCities.

Gosto dos modelos “limpos” pré-definidos do Google Sites – um padrão que eu, modéstia à parte, adotei para as páginas do BG antes de o Google impor à internet um visual simples e objetivo, em contraposição a sites poluídos, enfeitados como árvore de Natal.

Apenas lamento que, com o fim do GeoCities, as centenas de links que apontam para o BG vão se perder, e o site em consequência será desbancado do segundo lugar (às vezes primeiro) na busca do Google pelas palavras-chaves “Bernardo Guimarães” [O primeiro é o verbete do BG no Wikipédia, escrito por mim].

Por causa disso a audiência do site (são mais de dez mil acessos por dia, em média) deverá cair. Mas tudo bem. Quem tiver interesse em obter informações cujas fontes, em muitos casos, são de baús de descendentes do BG acabará localizado o novo endereço.   

 

São Paulo, Brasil, 18 de janeiro de 2005
71.000 visitas por ano
por Paulo Roberto Lopes

Os acessos a este site acabam de passar dos 500.000. Há sete anos, em novembro de 1997, quando a internet brasileira ainda dava os primeiros passos, não cheguei a vislumbrar tal audiência. E no entanto foram mais de 71.000 visitas por ano. Nada mal.

Mérito de Bernardo Guimarães e da sensibilidade dos internautas.

Era de se esperar que uma das páginas mais acessadas do site fosse, como foi, a do romance “A Escrava Isaura”, por conta principalmente da telenovela homônima que tanto sucesso fez na TV Globo e agora faz na Rede Record.

A surpresa no ranking dos acessos (ver abaixo) foi a boa colocação da página que contém o menu de poesias, porque BG tem sido divulgado só como romancista.Ou seja, os leitores descobriram um “outro” Bernardo Guimarães –o poeta irônico, sarcástico, brincalhão, pornográfico, lírico e patriota. A poesia mais acessada foi Amor Ideal. Os românticos estão resistindo bravamento ao século 21.  

Só lamento o fato de o José Armelim Bernardo Guimarães, neto de BG, não estar mais entre nós para comemorar o renovado interesse dos leitores pelos livros e vida do avô dele. Armelim morreu no dia 22 de setembro de 2004, aos 89 anos, e o seu livro “Assim Nasceu A Escrava Isaura” serviu de base para a construção deste site. A integra de um outro livro dele, o inédito “Bernardo Guimarães, o romancista da Abolição”, está sendo digitada e colocada à disposição dos leitores.

A morte é irremediável, mas o descaso oficial para com o patrimônio cultural e histórico do país não deveria ser. O casarão em Ouro Preto (MG) onde Bernardo Guimarães viveu pode desabar a qualquer momento, e as autoridades nada fazem. Nem sequer a Globo e a Record, que ganham dinheiro com a obra de BG, sensibilizaram-se.   

Além do livro inédito de Armelim, a novidade do site são os links para textos sobre BG do Suplemento Literário (da Universidade Federal de Minas Gerais). É um bom material de consulta para estudantes e estudiosos. Ver em links.

Em um período de sete anos não há quem não seja acometido por vicissitudes. No meu caso, a poética e a vida de Bernardo Guimarães ajudaram-me a suportá-las e dar a volta por cima. A literatura reconforta a alma porque ajuda a entender a condição humana. BG que o diga.

Páginas mais visitadas até janeiro de 2005 

1 - Pagina inicial
2 -
Romances
3 - O seminarista
4 - A Escrava Isaura
5 - Poesias
6 -
Biografia
7 - Curiosidades
8 - Menu de fotos e documentos
9 - Bernardo Guimarães de Cada Um
10 - Genealogia de BG

11 - Links
12 - Causos
13 - Prefácios de livros
14 - O Ermitão de Muquém (prólogo) 
 
15 - Depoimentos de descendentes 



São Paulo, Brasil, novembro de 1997

O por que deste site
por Paulo Roberto Lopes

Coloquei no ar um site sobre Bernardo Guimarães por três motivos.

Primeiro: embora ainda esteja na sua pré-história, a Internet já possui extraordinário poder de difusão e de interação de informações - e isso me fascina.

Segundo: a Internet ainda tem poucas informações de Bernardo Guimarães, embora este seja um importante e inovador escritor brasileiro.

Terceiro: graças às histórias que minha mulher, descendente do escritor,  herdou de sua família,  descobri que Bernardo Guimarães foi de uma personalidade admirável. Na opinião do escritor Alcântara Machado, B.G., como ser humano, é tão interessante quanto sua obra. Bernardo me cativou.

A edição inicial deste site, com o mínimo necessário de informações, foi aprontada às pressas, num fim de semana de novembro de 1997, em ritmo de fechamento de edição de jornal.

Se assim não fosse, o site certamente ficaria por um longo tempo no diretório de um PC, aos cuidados de um moroso e duvidoso perfeccionismo. Por isso pede-se condescendências a eventuais falhas, as quais serão sanadas na medida do possível.

Na construção do site utilizei o FrontPage 97. Optei por um visual clean, sem gifs animados, para que o leitor não desvie a atenção do texto, que é, afinal, o que importa em se tratando de um poeta e escritor. Mas confesso que quase sucumbi à oferta de minha filha Lívia: um disquete cheio de sugestivas ilustrações em linguagem gifs.

Quem conhece um pouco de Bernardo Guimarães sabe que ele se destaca na literatura romântica brasileira não só por causa d'A Escrava Isaura, mas também por obras como O Seminarista, O Garimpeiro, o Ermitão de Muquém, A Origem do Mênstruo, O Devanear de um Cético e outras.

A quem nada conhece de B.G., este site ostenta a pretensão de ter alguma serventia. Pois aqui procurou-se captar um pouco da peculiar e sofrida vida de Bernardo Guimarães, de sua verve, de suas saborosas revelações e de seus perturbadores questionamentos existenciais.

Expediente 

Edição, pesquisa e texto

Paulo Roberto Lopes *
sitedobg@gmail.com
(em São Paulo, SP)

Colaboradores
José Armelim Bernardo Guimarães
in memoriam
(*Itajubá-MG, 1915 - +Itajubá, 2004)
---
Fernanda Guimarães
(em São Paulo, SP)
---

Isabel Teresa Guimarães Alves
(em São Paulo, SP)
---
Lívia Alves Guimarães
(em São Paulo, SP)
---
Marcelo Guimarães
(em Itajubá, MG)
---
Ednaldo Cândido Moreira Gomes
(em Ouro Preto, MG)
---

Juliana Rennó Bernardo Guimarães
(em Itajubá, MG)
---

Léo Souza Guimarães Alves
in memoriam
(*Ubá-MG, 1911 - +Belo Horizonte-MG, 2000)
---

Bibilografia
Arquivos
da família de Bernardo Guimarães
Bernardo Guimarães - esboço biográfico e crítico, de Basílio de Magalhães
Assim Nasceu a Escrava Isaura
, de Armelim Guimarães, pelo Senado Federal
Bernardo Guimarães, o romancista da Abolição (livro inédito), de Armelim Guimarães
Poesias Completas de Bernardo Guimarães,
coordenação de Alphonsus de Guimaraens Filho, pelo Instituto Nacional do Livro
Do Romantismo ao Simbolismo, de Antônio Cândido e J. Aderaldo Castelo, Difel
Poesia Erótica e Satírica - Bernardo Guimarães
, Imago Editora, com organização e introdução de Duda Machado
História da Literatura Mineira, de Martins de Oliveira


(
*)Paulo Roberto Lopes, editor deste site, é jornalista. Trabalhou em jornais e revistas. Foi editor de economia do Diário Popular (hoje Diário de S.Paulo) e editor-assistente do caderno Cotidiano da Folha de S.Paulo. No momento, escreve ficção. Suas quatro filhas descendem de Bernardo Guimarães, por parte da mãe delas. Paulo mantém o Paulopes Weblog que trata de assuntos sobre a mídia, política, cultura, entre outros.


© Copyright. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo deste site
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita de seu editor.

 

 

 

1