PATRIMÓNIO CIVIL

 

CASA DO DR. JOSÉ DA SILVA CARVALHO

 

 

 

1. A CASA

A Casa terá obras que devem remontar pelo menos ao tempo de Manuel de Carvalho e de sua mulher Maria Dias, e outras posteriores, feitas por dois dos seus filhos, o Dr. Caetano de Carvalho e Teresa Dias, avô e tia-avó materna de José da Silva Carvalho

Observando-se a Casa é evidente a existência de duas casas contíguas, uma seria a de Teresa Dias, talvez a parte mais alta, e a outra do Dr. Caetano de Carvalho.

Nota-se ainda que a parte que inclui a varanda de pedra, onde se ligava antigamente uma escadaria, tem as pedras das paredes aparelhadas de tal modo que não necessitam de argamassa nas uniões, lembrando até tratar-se de uma construção quinhentista.

A habitação e o jardim formam um conjunto arquitectónico feliz, criando espaços onde é agradável estar.

A Casa ladeava a antiga e única estrada que saindo da Guarita, passava pelo Sardoal, pela Vila Deanteira e seguia para S João de Areias e depois para Tábua.

Só no último quartel do século XIX foi aberta a estrada entre Cancela e Tábua. Com o novo traçado ficou a Casa com um bom e desafogado espaço à sua frente.

A fonte pública de chafurdo que existia junto à Casa, à beira da estrada, foi remodelada pelo Dr. António Viana (neto de José da Silva Carvalho), construindo uma bela bica em pedra e um novo acesso, murado, pela nova estrada.

Felizmente esta Casa ainda se mantém na mesma família e encontra-se muito bem conservada.

2. OS FILHOS DE MANUEL DE CARVALHO

Manuel de Carvalho e Maria Dias tiveram 5 filhos: o Dr. Caetano de Carvalho, o Reverendo José dos Santos, Teresa Dias, Mariana Dias de Carvalho e António de Carvalho.

O Dr. Caetano de Carvalho foi uma das personagens mais marcantes do antigo concelho de S. João de Areias na segunda metade do séc. XVIII. Formou-se em Cânones a 11 de Julho de 1744 e foi Juiz Ordinário (uma espécie de Juiz e Presidente da Câmara) do concelho de S. João de Areias, Eleito e um dos principais impulsionadores da construção, na segunda metade do século XVIII, da actual Igreja Matriz. Nunca casou e fez uma filha numa rapariga solteira chamada Rosa Maria Oliveira, que era "sua pupila"; a sua filha chamou-se Ana Maria de Jesus Carvalho e seria a mãe de José da Silva Carvalho. O Dr. Caetano de Carvalho faleceu a 7 de Março de 1779.

António de Carvalho não pôde seguir os estudos como seu irmão, mas tornou-se um proprietário de bastantes posses. Em 1786 foi um dos Eleitos das obras da nova Capela de S. Silvestre e portanto a ele se deve, em parte, a construção do templo actual.

Só o Dr. Caetano de Carvalho, Mariana Dias de Carvalho e António de Carvalho tiveram filhos. A descendência desta família teve papel de relevo a nível local (ocuparam diversos cargos, tanto a nível da administração do concelho de S. João de Areias, como das estruturas religiosas da paróquia), bem como a nível nacional (pastas ministeriais).

Entre essas personalidades destacam-se, por estarem mais relacionadas com a freguesia, e por, algumas delas, ainda estarem bem na memória do povo: o Dr. José da Silva Carvalho, o Reverendo Dr. João da Silva Carvalho, António Saraiva de Carvalho, Caetano Durães de Carvalho, o Reverendo Arcipreste Francisco Antunes de Carvalho, o Dr. Francisco de Vasconcelos Carvalho Beirão e a sua filha, a escritora Sarah Beirão.

Os genes de Manuel de Carvalho e Maria Dias, deste casal de Vila Deanteira, ainda por aqui andam... 

3. A CASA E O DR. JOSÉ DA SILVA CARVALHO

José da Silva Carvalho nasceu nesta casa a 19 de Dezembro de 1782. Os seus pais foram José da Silva Saraiva (da Guarita) e Ana Maria de Jesus (de Vila Deanteira e filha do Dr. Caetano de Carvalho), que moravam no lugar da Guarita.

Há altura do seu nascimento, já o avô, o Dr. Caetano de Carvalho, tinha falecido e portanto na Casa só vivia a sua avó Teresa Dias, que era solteira e terá atraído para junto de si a mãe de José da Silva Carvalho, para que ela ali tivesse o seu filho.

Teresa dias dedicou-se desde logo ao pequeno e atraiu-o também para junto de si, sendo mesmo possível que aqui sempre tivesse vivido. José da Silva Carvalho seria o seu único herdeiro, herdando assim os bens dela e do seu avô Dr. Caetano de Carvalho, ou seja, "a casa da mesma herança sito à capela de Vila Deanteira e o Chão que lhe está fronteiro chamado Chão do Santo...”.

E foi então nesta última casa que, segundo o testamento de José da Silva Carvalho, a sua certidão de óbito e ainda segundo a tradição familiar, nasceu José da Silva Carvalho, apesar de nos parecer que os seus pais sempre viveram na Guarita.

Esta Casa foi palco de várias reuniões conspirativas de liberais desejosos de derrubar o absolutismo e a tirania miguelista e implantar um regime assente numa Constituição.

Foi por isso cercada e rebuscada a mando de D. Miguel, no intuito de prender o célebre político. Silva Carvalho escapou graças a um esconderijo que mandara construir nesta Casa e do qual ainda hoje existem vestígios; consistia num compartimento formado por duas paredes paralelas que criavam um fundo falso numa das lojas. Este compartimento comunicava com o primeiro andar através de um alçapão escondido debaixo de uma arca.

Silva Carvalho disfarçou-se de criada e simulando ir deitar milho às galinhas conseguiu passar o cerco que lhe faziam à casa, atingir o pinhal próximo e o caminho que o levou a Sta. Comba Dão, onde ficou escondido num palheiro; daqui saiu disfarçado em almocreve e rumou para a capital, de onde embarcou para mais um exílio em Inglaterra.

4. O JARDIM SILVA CARVALHO

Em 1982 um grupo de naturais de Vila Deanteira, deliberaram comemorar o bicentenário do seu nascimento.

A ideia cresceu, alargou-se a toda a freguesia e constituiu-se uma Comissão que integrou pessoas das diversas aldeias.

Os apoios principais vieram da Câmara Municipal de Santa Comba Dão (pelos seus Presidentes Sr. Eng.º José Júlio Santos e Sr. Eng.º  Daniel) e da Junta de Freguesia de S. João de Areias (cujo Presidente era o Sr. António Rodrigues Miranda), entidades que souberam ver o alcance da iniciativa, a apoiaram e acarinharam.

As comemorações culminaram em 11 de Setembro de 1983 com a inauguração do Jardim e do Busto de Silva Carvalho de autoria do escultor de Sta. Comba Dão, Sr. David Pereira de Oliveira. A R.T.P. esteve presente e o acontecimento foi noticiado pelos jornais diários.

 

Voltar para o topo...

 

 

Casa onde nasceu José da Silva Carvalho

 - década de oitenta do séc. XX

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Casa onde nasceu José da Silva Carvalho

 - Março de 2007

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Casa onde nasceu José da Silva Carvalho

 - Março de 2007

 

Jardim, Capela  e Casa

 

Inauguração do busto e do Jardim Silva Carvalho

(11 de Setembro de 1983)

 

Jardim Silva Carvalho em 1996

 

Home  | Situação Geográfica  | História da Aldeia |  Património  | FigurasIlusões/Desilusões  |  Dia-a-dia na aldeia  | Livro de Visitas

1